+ Sinead O’Connor escreve nova carta para Miley
Posted on: 10 Outubro, 2013 by aiav Filed Under: Outros Comentários: Nenhum comentário

Sinead O’Connor escreveu, novamente, uma carta a Miley Cyrus exigindo um pedido de desculpas.

Querida Miley,

Como não tenho nenhum endereço ou forma de contato teu, farei isto aqui no meu site. Eu tenho três filhos, casa para arrumar e não tenho tempo para te conhecer ou esperar um momento para conversarmos.

Se quiseres, podes contactar-me em Iamwonderful@me.com

Disseste no Matt Lauer’s Show (onde te referiste a mim como uma “louca”), que não entendes porque eu estou chateada contigo. Para ser sincera, acho difícil entenderes, já que és claramente um ser humano estúpido.

O meu problema em relação a ti, está na resposta à minha primeira carta. Quando me comparaste à Amanda Bynes e mandaste-me procurar algo melhor para fazer na minha vida.

Espero que esclareças a confusão que expressaste no programa de Matt, onde convenientemente esqueceste que falaste de uma maneira estúpida com quem estava apenas a tentar entender-te e ajudar-te. E tens ações desnecessárias de atenção em relação a tudo o que estás a fazer ultimamente, e isso chateia-me.

Eu gostaria muito que tu, por favor, pedisses desculpas a mim e a Amanda Bynes por teres perpetuado abuso de nós as duas, alegando que Amanda teve “problemas de saúde mental” e que eu experimentei compulsão suicida e devia procurar alguém que ajudasse a recuperar a minha vida. Isto deve envolver um pedido de desculpas a todos que sofrem de problemas de saúde mental e a todos que tiveram experiências ou pensamentos suicidas.

Eu não tenho certeza se estás ciente que no teu próprio país, 7 em cada 100 mil pessoas entre 15 e 19 anos cometem suicídio a cada ano.

Olha, Miley, o que fizeste para mim e a Amanda foi algo de total abuso moral público para nós as duas. E, certamente, tens tornado difícil crianças e adolescentes admirarem-te e às tuas atitudes, justamente porque ridicularizaste problemas como este.

(…)

Seria extremamente benéfico para ti, Amanda e eu – sem contar nos milhões de pessoas que sofrem de problemas de saúde mental. Por isso sugiro que peças desculpas e retires incondicionalmente as tuas observações.

Não há nenhum interesse em aparecer na mídia por causa desta “briga”. Tudo o que acontece é que eu estou muito mal devido às tuas palavras que me feriram a mim e aos meus filhos e provavelmente, a Amanda e a todos os jovens que passam por diversos problemas.

Isto é algo sobre dignidade, Miley. Todas as pessoas que foram atingidos pelas tuas palavras tem direito à estigmação e isto também pode ser considerado como uma questão de direitos humanos.

Por isso… Eu não estou “a brigar” ou quero “brigar” contigo. Mas eu estou a pedir, gentilmente, que restaures a dignidade e o respeito a ti própria.

Podes até discordar do que eu te aconselhei na primeira carta, afinal, tens o direito de concordar ou discordar do que quiseres. No entanto, a carta foi escrita com um pensamento de ajuda. Tudo bem, tens todo o direito de não ter gostado do conteúdo, mas acho uma falta de educação teres dito o que querias. Foi uma falta de respeito comigo e com Amanda, e falaste nisto sem pensar que isso poderia causar danos pessoais para mim e para as pessoas que podem ter dificuldades e colocar pensamentos suicidas sob isto, assim como Amanda Bynes, que tem toda a minha compreensão ou ajuda no que precisar.

Recusarei cada palavra tua até pedires desculpa.

Acho que é difícil imaginar que sejas uma pessoa totalmente indiferente que faz tudo por diversão e que não tenha sentimentos, por isso espero que me proves que eu estou certa, ao fazer tudo o que eu te pedi aqui. Finalmente peço de novo… Desculpa-te e tenta ser feliz.

Se o tipo de linguagem utilizada na semana passada sobre mim e a Amanda (a mais inocente envolvida nesta história) for usada novamente e atingir pessoas físicas, providências maiores serão tomadas. No entanto, guarda a tua indignação em nome das pessoas que sofrem doenças mentais ou depressão.

Por favor, faz a coisa certa. Garanto-te que vais salvar a vida de algumas pessoas. Há pessoas que podem morrer esta noite, e podes evitar isso ao dizer o quão boas elas são e que não há nada de errado com nenhuma delas. Caso não saibas, existem circunstâncias que podem evitar atos de pessoas com doenças mentais, depressivas ou até mesmo com problemas.

Sinead.






Comenta

Comment: