+ Crítica da ABC News a “Bangerz”
Posted on: 08 Outubro, 2013 by aiav Filed Under: Artigos, CDs Comentários: Nenhum comentário

Por todas as travessuras que Miley Cyrus tem demonstrado nos últimos meses – a seleção de fatos (ou falta de), frases ultrajantes, o twerk constrangedor e o resto do seu comportamento louco – ela conseguia ter toda a atenção se fizesse uma coisa: deixar a sua música falar por ela própria.

O “Bangerz”, quarto álbum de Miley, é uma coleção das marcas musicais da cantora de 20 anos. A ex-estrela da Hannah Montana começa o álbum com “Adore You”, uma balada sobre amor. Outras faixas que seguem com aquele ritmo – “Wrecking Ball,” “My Darlin'” e “Somewhere Else” – capturam um lado mais maduro de Cyrus que não temos visto muito – e é uma boa mudança. Quando ela explora diferentes emoções da sua personagem e não age como a caricatura que se tornou, consegues apreciar Cyrus como uma artista.

Se usarem a frase com as palavras “artista” e Cyrus é chocante, é o tema de “Bangerz” – que te surpreende, de uma boa maneira. Quando Cyrus anunciou o álbum com o hino de festas “We Can’t Stop” – uma música originalmente criada para Rihannah – e disse que os produtores seriam Pharrell, Dr. Luke e will.i.am, o álbum parecia um sucesso como os de Rihanna e Katy Perry. Mas as músicas de Cyrus não soam como sucessos instantes; algumas faixas parecem experiências enquanto ela mistura vários elementos de alternativo, upbeat pop, soft rock com R&B e hip-hop.

A faixa “SMS (Bangerz)” com Britney Spears e a “#GETITRIGHT” produzida por Pharrell são viciantes, com boa vibe e up-tempo pop; “FU” – adivinhem o que quer dizer – tem Cyrus zangada com um beat dramático, e faz a música ser fantástica; e “4×4″, com Nelly, é uma aventura pop. Também “Do My Thang” – onde Cyrus não é muito convincente como rapper – soa bem graças ao groovy que ela canta, e o beat de hip-hop de will.i.am.

[…]

Fonte | Tradução: MileyForeverFans






Comenta

Comment: