+ Miley Cyrus fala sobre VMAs, Britney Spears e muito mais
Posted on: 30 Setembro, 2013 by aiav Filed Under: Artigos, CDs, Projectos, Televisão Comentários: Nenhum comentário

Um documentário chamado “Miley: The Movement” vai estrear na MTV na quarta-feira (2 de Outubro) e revela um lado íntimo de Cyrus – mas só o lado íntimo dos negócios.Isto demora um momento a digerir, mas o documentário de 41 minutos foi feito para coincidir com o lançamento do seu novo álbum, “Bangerz,” que sai na terça-feira, dia 8 de Outubro, e é tudo sobre como Cyrus está completamente focada na sua carreira.

Isto significa que não há Liam Hemsworth, nenhuma discussão sobre o fim do noivado. Embora existam algumas fotos da sua infância e menções do seu pai, Billy Ra Cyrus, não há entrevistas como num documentário tradicional. Cyrus teve o controlo editorial do filme.

O que mostra é uma muito confiante, muito relaxada jovem artista, durante estes quase quatro meses. A gravação começou antes do seu twerk nos Video Music Awards e atuação e mostra o backstage dessa noite.

Ela está surpreendida pelas pessoas estarem surpreendidas porque ela não é Hannah Montana. Ela cresceu.

“Eu tinha que fazer algo que não se parecesse comigo há tanto tempo,” Cyrus diz..

Agora, ela já voltou a si própria.

“Eu precisava de deixar o passado de alguma maneira, por isso eu sentia que podia ser a vadia que sou,” Cyrus diz.

E ela não pede desculpa.

“Há cinco anos atrás, eu ia ser uma fã de bandas,” Cyrus disse.

Para a maior parte do “The Movement,” Cyrus não é a artista com a língua de fora e com twerk. Ela mostra-se como incrivelmente focada e trabalhadora. E na parte mais forte do filme é Cyrus revelar-se como uma fã de Britney Spears.

“Eu sempre disse que queria uma bitch no meu álbum e isso é a Britney, bitch,'” ela diz.

Cyrus está empolgada quando trabalhoa com Spears e lhe diz, “A maneira de como estavas com Madonna? É assim que tu és para a minha geração.” Spears sorri.

Cyrus também reflete ao ver os VMAs de 2002, quando Spears usou uma pitão. Cyrus ficou encantada, preocupando o pai, que dizia que “A minha filha vai ser uma stripper.”

As câmeras seguem Cyrus na sua casa em Los Angeles, com os seus cães, e nos carros para as estações de rádio e a posar com os fãs. Ela está usualmente com um top e calções curtos. A sua mãe, Tish Cyrus, está frequentemente no carro ou no estúdio com ela.

“Para quem já disse, ‘Onde está a sua mãe?’ Mesmo ao seu lado,” Tish diz.

A sua mãe estava ao seu lado no carro que a levou para o Barclays Center em Brooklyn, local dos VMAs 2013. Cyrus era, supostamente, para ser transferida para um carro de polícia, mas algo correu mal. Cyrus, já nervosa pela sua grande noite, estava furiosa e a dizer asneiras. Mas no momento em que saiu do carro e posou para os fãs, ela deixou essa emoção para trás das costas.

E depois ela foi para a arena e fez a atuação de twerk que era exatamente o que ela queria.

“Quantas vezes já viram isto?” Cyrus pergunta. “A Madonna já o fez. A Britney já o fez.”

E toda a gente está a falar sobre ela e Robin Thicke e a descobrir inúmeros usos para o dedo de espuma, Cyrus diz, “Eu sou a próxima. Sim, estou muito confortável com a minha sexualidade.”
O produtor Pharrell Williams, que trabalhou com ela para várias faixas de “Bangerz,” diz, “Eu estou a dizer-vos, o mundo acha que conhece esta rapariga mas o que eu digo é, não sejam enganados.”

Ele fala sobre a sua voz e diz, “Quando as pessoas dizem, ‘Porque é que ela está a fazer twerk? Porque é que ela está a fazer isso?’ Porque ela é um produto da América.”

“Miley: The Movement” estreia às 10 da noite na quarta-feira na MTV.

Fonte | Tradução: MileyForeverFans





Comenta

Comment: