+ Forbes faz crítica construtiva sobre Miley
Posted on: 06 Setembro, 2013 by aiav Filed Under: Actuações, Artigos, Eventos, Outros Comentários: Nenhum comentário

 

Num mundo de marcas pessoas, nós pedimos consistência: conhece a promessa da tua marca e entrega-a todos os dias em tudo o que fazes. Como uma personagem de televisão, Hannah Montana, Miley Cyrus entregou a sua promessa de marca em adolescente por quatro temporadas no Disney Channel, não mencionado o seu filme e os seus álbuns. Ela tornou-se modelo para todos os jovvens e os seus pais aceitaram como um símbolo “puro” de diversão. A sinergia entre Cyrus e a marca da Disney tornou-se imparável. Ela reforçou os valores de família da Disney e vice-versa.

A marca lucrativa extendeu-se ao merchandise, incluíndo produtos e brinquedos. O seu património líquido é de 150 milhões de dólares. A influência da mídia aumentou a marca. Tendo uma fortuna em tenra idade, ela reforçou a ideia de que uma boa menina consegue ser loucamente próspera.

Mas a menina boazinha é adulta agora, e a marca da Disney é coisa de miúdos. Especialistas em marcas pessoas recomendam uma evolução gradual para quem quer ter uma nova marca. Mas é importante não alienar os seguidores, certo? Bem, fãs de Cyrus já cresceram de Hannah Montana também. Por isso ela tinha que encontrar uma maneira de se manter relevante e continuar a crescer a fortuna.

A recente atuação nos MTV Video Music Awards de Cyrus era uma pequena brincadeira que se revelou uma grande recompensa, criando a grande transformação que ela queria. Usando latex cor de pele, ela fez uma dança sugestiva (twerk) que deu asas a ultrajes de celebridades e conseguiu mais notícias do que a crise na Síria. Era tudo o que as pessoas conseguiam falar depois do evento – uma entrega de prémios conhecida pelas atuações. Era o lugar perfeito para a nova marca de Miley Cyrus. Mesmo aqueles que não viram os VMAs tinham uma nova opinião de Cyrus e estavam dispostos a partilhá-la.

Qualquer coisa menos o extremo podia perder a marca de Cyrus. O seu objetivo foi de perder de vez a sua imagem limpa de Hannah Montana e começar uma nova relação com Miley. Missão cumprida. Disney é agora a última coisa que nos passa pela cabeça quando pensamos em Miley Cyrus.

É a melhor maneira de revolucionar a marca? Não necessariamente. Há alguns exemplos de figuras públicas que o fizeram devagar: Al Franken de comediante a político. Kelly Osbourne de pessoa de reality shows a fashion designer e comentadora. Bethenny Frankel de “dona de casa” a empresária e mãe solteira. Vanilla Ice de rapper para especialista em imobiliário.

Mas agora para a nova marca de Cyrus, revolução é parte da promessa. A rapariga de 20 anos não só conseguiu em ser a celebridade mais falada durante dias como também conseguiu deixar o seu passado e tem um novo caminho para uma carreira como uma mulher corajosa e um símbolo sexual.

E como se isso não fosse suficiente, o seu episódio de twerking aumentou a sua presença na mídia social. De acordo com um repórter da Forbes, Zack O’Malley Greenburg, desde a ousada atuação, Cyrus vendeu 90 mil downloads digitais da sua nova música “Wrecking Ball” que foi para o 13º lugar na Billboard. A sua atividade no twitter aumentou 112% desde a semana anterior. Ela adicionou 226,273 likes no Facebook e 213,204 seguidores no Twitter.

Acima de tudo, o episódio dos VMAs foi o combustível que a levou para uma nova carreira. A marca da Disney é monumental; é preciso combustível de foguetões para chegar a esse tipo de carreira. Ela é muito procurada para presenças e artigos e está a atrair a atenção de quem a quer pôr num novo filme ou série de TV – uma de que de certeza não vai aparecer no Disney Channel.

Fonte | Tradução: MileyForeverFans






Comenta

Comment: