+ Billboard diz que Miley é a musa do rap
Posted on: 05 Agosto, 2013 by aiav Filed Under: Artigos, Curiosidades Comentários: Nenhum comentário

Num novo artigo, a Billboard fala sobre o título que Miley tem atualmente sobre ser a musa do rap e a sua ligação com este estilo.

Confere o artigo:

 

O rap encontrou a sua musa e o seu nome é Miley Cyrus. A paixão em direção à queridinha da Disney que virou uma criança selvagem cresceu e cresceu, e agora, Cyrus está a estrelar o vídeo do single “Fire” do Big Sean.

É sobre superar os tempos difíceis, através do fogo, e sempre evoluir. Quer seja nos relacionamentos, na vida pessoal, no trabalho, etc“, diz Big Sean sobre o vídeo “Fire”. “A personagem de Miley  representa visualmente uma metáfora para as pessoas que podem ter mudado e evoluído para algo bonito, que têm evoluído depois de últimos relacionamentos – a imagem a queimar simboliza um antigo romance  tornando-se vitorioso e belo como uma flor.

Rappers estão a referenciar Miley Cyrus durante anos como um eufemismo para cocaína (Future, Meek Mill, Lil Wayne), acenando para a façanha da cantora em 2010 (quando ela foi apanhada a fumar “sálvia”) e continua a puxar as cordas da paixão de longa duração ao rap com meninas brancas. Mas até recentemente, Miley Cyrus não tinha notoriadade nesta coisa toda de rap.

Um vídeo em que Miley Cyrus dança o twerk com “WOP” de J. Dash, enquanto vestia um onezie de unicórnio, tornou-se viral no início deste ano, conectando-a com a dança hip-hop rap de 2003.

Quando Jay Z citou a cantora na canção “Somewhereinamerica” ??(“Porque em algum lugar nos Estados Unidos, Miley Cyrus ainda está a fazer twerk /” Twerk, twerk, twerk, twerk, Miley, Miley, twerk … Só na América“), uma brincadeira alegre tornou Miley uma estaca para uma conversa sobre raça e evolução de artistas. (Além disso, quem pode esquecer a citação de Miley Cyrus para Jay Z em “Party in the USA?”)

Ela é o pior pesadelo de um velho mundo“, Jay Z twittou, quando alguém perguntou: “Achas realmente que Miley ainda está a dançar twerk em algum lugar nos Estados Unidos?” “A verdadeira história é sobre o racismo. A música inteira é: não podes ensinar o racismo quando o teu filho está ligado à cultura. É muito difícil ...” Jay Z disse a Elliott Wilson durante uma entrevista.

Eu gosto do que ela está a fazer agora. Ela é destemida“, disse para Angie Martinez semanas antes. “Só de ver a situação, as pessoas querem que ela seja alguma coisa e ela é tipo, ‘eu não sou isso. Eu tinha seis anos de idade. Querem que eu tenha seis anos de idade para sempre?” E esta é a sua reação para isto. Talvez seja estrondoso, mas é compreensível.

Miley enfatizou o hip-hop e a sua sexualidade para reinventar a sua imagem, ampliar o seu público e impulsionar-se para o estrelato adulto. Ela demonstra a influência que o hip-hop tem sobre ela, no twerk, acessórios (grills), vestuário (Diamond Supply Co., camiseta “Sex, Drugs & Rap”) para a sua própria música. O seu hit número #2 no Hot 200 “We Can’t Stop” foi produzido por Mike WiLL Made-It, mais conhecido por produzir “Bandz a Make Her Dance”do Juicy J e “No Lie” do 2 Chainz , entre outros hits.

Eu não duvido da autenticidade a favor de Miley para o hip-hop. Abrupta (em comparação com a amizade de Justin Bieber com rappers desde o início da sua carreira) e exagerada (grills de ouro, dedo do meio no ar)? Sim, mas é principalmente devido à referência inevitável e transição de estrela infantil em nada mordaz, fixe ou perigoso (todos sinónimos de hip-hop amplos para um público mais velho) estão fora de questão.

Se artificial ou verdadeira, a relação de Miley Cyrus com o rap é mutuamente benéfica para ambas as partes envolvidas. Enquanto ela está a evoluir nos seus termos, rappers, como Juicy J, J. Dash e Big Sean, dois dos quais têm os próximos lançamentos em 2013, querem ampliar o seu público. Atravessar essa fronteira não faria mal. Qual a melhor maneira de se alinhar com um artista pop com sucesso de mainstream?

Rappers acolheram-na de braços abertos, além de aparecer como a estrela no clipe de Big Sean e ter a música “Ass in Session” de Ying Yang Twins dedicada a ela, ela está atualmente a trabalhar ao lado de rappers talentosos e predominantemente produtores de rap, como Pharrell Williams, Mike Will Made It e Tyler, the Creator. A relação de amizade de Miley Cyrus com o rap parece não ter uma data de expiração.






Comenta

Comment: