+ Miley E Ashley Greene Falam Sobre “LOL”
Posted on: 06 Fevereiro, 2012 by aiav Filed Under: Curiosidades, Entrevistas, Filmes, Vídeo/Som Comentários: Nenhum comentário

 

Foram divulgados novos vídeos sobre o novo filme de Miley, “LOL” onde ela e Ashley Greene falam sobre o filme.

Confere:

 

 

Lola tem muitas semelhanças comigo, mas também muitas diferenças, eu nunca… Eu, na verdade, sempre era um pouco tímida quando eu ia para lugares novos, e eu fingia muito bem, porque eu falo muito alto, e eu aumentava minha voz, e nervosa, ela já é mais na dela, e ela está a crescer e a tornar-se numa mulher, eu fiz essa transição, sabes, provavelmente à um ano atrás, eu fiz a mesma transição de Lola, provavelmente dois anos atrás, quando eu tinha 16 anos e eu senti-me exactamente como o que a Lola está a passar e agora que eu tenho 18 anos eu sinto-me completamente diferente e eu sei que daqui a dois anos eu vou estar diferente, toda a gente muda, e neste filme mostra essa evolução, o que Lola é quando ela tem 16 e o que a Lola provavelmente muda, que é mais como sua mãe, quando tu vês a avô Marla, pensas “É como ela provavelmente vai parecer”, vês essas três gerações e eu acho que é incrível.

O seu relacionamento com Ann é como o meu e da minha mãe, eu sou muito próxima da minha mãe, muito muito próxima, isso não significa que nós não, nós amamos-nos mas nós chateamo-nos feitas loucas, e tem vezes que Lola e Ann, às vezes falam coisas que não queriam quando estão zangadas, eu acho muito importante para as filhas saberem que as mães vão dizer coisas como nós as dizemos, só porque é a tua mãe não significa que seja perfeita, e elas falam coisas que não queriam, e essa é uma mensagem muito importante, vês a mágoa nas duas e as mãe que estarão a ver ficam “eu entendi o que a minha filha sente, porque agora eu vi a Lola”, sabes, Ann fala com a Lola da maneira que elas falam com as filhas, porque é isso que a minha filha sente. E as filhas, o que as mãe sentem, vês as duas vidas, vês o que elas dizem, que é tão típico de mães e filhas dizerem, não tem muito guião e muita improvisação, e vês como afecta uma a outra.

Eu espero que eles vejam todos nós numa nova vida, eu espero que eles me vejam como alguém madura, nada como os meus fãs mais novos, mas madura, sabes, a escolher papéis, o que eu realmente posso fazer, e eu estou muito animada para ver Douglas como um actor americano, eu acho que ele fez coisas incríveis para a BBC, um dos meus filmes favoritos “Boy George” ele está presente, inacreditável, e também eu vim da série Hannah Montana e Ashley de Crepúsculo, e eu fico feliz pelas pessoas em vê-la numa coisa nova, e ela é o oposto, ela é uma rapariga popular, a chata que está sempre a incomodar, e eu adoro-a a fazer esse papel, porque ela é o oposto do que ela é em Crepúsculo, eu não acho, obviamente que ela não vê Hannah Montana, eu nunca vi Crepúsculo, e eu não a conheço por isso é muito bom tê-la de uma maneira diferente, são todos actores incríveis, quero ver o que eles vão fazer no futuro.

Eu quero dizer, muito obrigada para a Demi, porque ela é o motivo de eu estar envolvida, este foi um filme indie, um filme para se falar e eu ouvi e Demi disse “Isto é algo que eu quero fazer com Miley, eu quero ser parte da vida dela” e sem ela eu não estaria no set, eu não estaria sentada aqui, eu não saberia muito sobre mim mesma, conhecer pessoas incríveis, eu quero agradecer Demi por ter dado aquele primeiro passo e ter falado “vamos fazer este filme” foi Lisa e Demi que me colocaram a bordo, e é isso, obrigada Demi por tudo.

 






Comenta

Comment: